A primeira turnê: “University Tour”

Após o lançamento do álbum Wild Life (o primeiro do Wings), em Dezembro de 1971, Paul McCartney decidiu testar a banda ao vivo e excursionar pela Inglaterra, para seus primeiros shows. Ele sentia falta dos palcos, já que com os Beatles há anos não havia uma apresentação ao vivo (além do roof top concert). Apesar de Linda não concordar com a idéia no inicio, por achar que a exposição da banda ia aumentar a pressão sobre ela e o marido após o fim do antigo grupo de Paul, logo ela foi convencida e então a banda passou a planejar a turnê.  Para completar a dupla de guitarristas, já que a banda no momento era formada por Paul McCartney (baixo e voz), Denny Laine(guitarra e voz), Linda McCartney (teclado e backing vocal) e Denny Seiwell (baterista que Paul já havia chamado para trabalhar no álbum solo RAM), Denny Laine sugeriu seu velho amigo Henry McCullough, que aceitou o convite e foi com o Wings para a estrada. Além da banda, a equipe era formada por Ian e Trevor Jones (managers),  a esposa de Denny Seiwell e os 3 filhos dos McCartney: Heather, Stella e Mary. O álbum de estréia não tinha sido muito bem recebido pela crítica, chegou a ser menosprezado por alguns dos jornais mais importantes da Inglaterra, porém mesmo no começo, o Wings já soava como algo diferente do que fazia sucesso na época, algo novo e com qualidade, que só foi aperfeiçoado durante os anos seguintes. Boa parte das críticas vinha de uma imprensa que ainda culpava Paul McCartney pelo fim dos Beatles, que guardava um rancor que era externado nos textos sobre a nova banda. Além das músicas do Wild Life o Wings ensaiou outras para preencher o setlist. Assista um trecho de um dos ensaios para a turnê e veja como a banda começava a ter sintonia também ao vivo. Destaque para a voz de Paul, que na minha opinião estava na sua melhor performance!

Wings durante University Tour

A banda e a equipe, durante a University Tour em 1972 (clique para ampliar)

O conceito desta turnê era diferente do que acontece hoje nos shows de Paul McCartney. Não existiam datas pré-agendadas, tudo era decidido enquanto a banda estava na estrada (na maioria das vezes dentro da van) e os concertos aconteciam em universidades e colégios britânicos. A banda percorria várias cidades, e quando parava Trevor Jones era reponsável por encontrar um lugar para os shows e pedir permissão. Muitas vezes (inclusive na primeira parada, em Ashby-de-la-Zouch,) sem anunciar que a banda em questão tinha como líder Paul McCartney, algumas universidades rejeitaram o show. Uma delas chegou a negar o concerto, com a desculpa de que os alunos estavam estudando se preparando para um teste e não poderiam ser incomodados. Outras 11 entraram pra história, contando com os primeiros shows do Wings.

O primeiro dessa série de concertos ocorreu no dia 9 de Fevereiro de 1972, na Universidade de  Nottingham, para um público formado por alunos (cerca de 800 deles, que pagaram para assistir). A idéia de não ter datas pré-agendadas era aliviar a pressão que a imprensa poderia colocar sobre a banda, além de dar um ar “underground” para o novo grupo que Paul formou. Ele não queria ser comparado aos Beatles. Inclusive uma história curiosa da turnê seguinte é que durante a viagem, Joe Stevens, fotógrafo chamado para cobrir os shows da banda, brincou com Paul dizendo que era “um prazer fotografar os Beatles” e foi repreendido logo em seguida por Linda (que fora dos palcos acabava se desdobrando para dar suporte para Paul McCartney, como se fosse uma empresária informal). Esse apoio de Linda foi muito importante para que o marido desviasse o foco da separação do antigo grupo e se concentra-se totalmente na nova banda. Outro fato curioso foi que no show da Universidade de Leeds, Linda McCartney teve um lapso momentâneo de memória e não lembrou os acordes da introdução de “Wild Life”, por 2 vezes, até ser ajudada por Paul, que disse que no momento a platéia achou que fosse algo ensaiado. Mas isso passou longe de ser um problema, já que Paul também afirmou certa vez que esses momentos passavam uma inocência pra banda e afastavam o fantasma de que eles se tornassem os Beatles.

Wings ao vivo, em 1972. Na foto: Denny, Henry e Paul (clique para ampliar)

Foi nesse clima de “esqueçam um pouco quem eu fui, conheçam ESSA banda” que a turnê se estendeu durante 1 mês, passando pelas 11 universidades. Se o objetivo era testar os palcos, a audiência, dar confiança para os membros  e se divertir, a turnê correspondeu às expectativas.

O mais importante foi que a banda começou de baixo, e teve que se esforçar para crescer por mérito próprio.  Seria mais fácil usar a antiga banda de Paul para ganhar notoriedade, mas foi com as próprias pernas que o Wings foi ganhando espaço e as coisas iam começar a melhorar à partir da próxima turnê. Os shows ajudaram o som da banda a criar cada vez mais uma identidade própria. Mas isso vai ficar para o próximo post, para não perder a continuação acompanhem o Wings Over Brazil através da página no Facebook.

Capa de “Wild Life”, lançado alguns meses antes, no fim de 1971

Veja abaixo algumas da músicas que foram tocadas durante a University Tour:

Lucille
Give Ireland Back To The Irish (que foi gravada pouco antes da turnê)
Your Wee Tobacco Box
Bule Moon Of Kentucky
Seaside Woman
Help Me
Some People Never Know
The Mess
Bip Bop
Thank You Darling
Smile Away
My Love
The Old Grand Duke Of York
Henry’s Blues
Wild Life
Give Ireland Back To The Irish
The Mess
Lucille

Existe um bootleg com áudio em baixa qualidade dos primeiros shows dessa turnê, com o nome de “Wings First Flight – University Tour“.  Algumas versões valem a pena ser escutadas. “Smile Away”, do álbum RAM de Paul e Linda McCartney:

E  uma das primeiras execuções de Wild Life ao vivo:

Veja as datas e locais da University Tour:

09/02/72 – Nottingham University
10/02/72 – Goodricke College
11/02/72 – Hull University
13/02/72 – Newcastle University
14/02/72 – Lancaster University
16/02/72 – Leeds Town Hall
17/02/72 – Sheffield University
18/02/72 – Manchester University
21/02/72 – Birmingham University
22/02/72 – Swansea University
23/02/72 – Oxford University

A capa do bootleg citado, que apesar da baixa qualidade é importante por ser um dos primeiros registros da banda fora do estúdio.

Bootleg “Wings First Flight” com registro de 2 shows da turnê

Aproveitem os links, em breve a continuação com as próximas turnês e lançamento de álbuns. E por favor, comentem o que estão achando do blog e divulguem para seus amigos fãs de Wings!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s